Segunda-feira, 24 de Novembro de 2008

Projecto CEM-Trabalho com Padrões circulares

Tags:
Publicado por gorety às 21:04

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 22 de Novembro de 2008

Primeiros povos da Penísula Ibérica

A Península Ibérica é habitada há muitos milhares de anos.   

 

Os Povos que habitavam a Península Ibéria eram Nómadas, viviam da caça, da pesca e dos frutos silvestres. Com a descoberta da agricultura, estes povos vão-se fixando junto dos rios e das terras mais férteis e constroem povoados, passaram a ser sedentários.

 

Iniciam-se as primeiras invasões.

 

Os Iberos foram o primeiro povo a habitar a Península Ibérica. Vieram do centro da Europa. Do nome deste povo formou-se a Península Ibérica.

 

 Mais tarde, surgiu um povo guerreiro e agricultor – os Celtas.

 

Os Iberos e os Celtas acabaram por se unir, dando origem aos Celtiberos, aos Lusitanos e a outros povos.

 

Os Lusitanos ocuparam uma grande parte do território. Um dos grandes chefes lusitanos foi Viriato, célebre pela forma como combateu os exércitos romanos, que entretanto também invadiram a Península Ibérica.

     

Vindos do Mar Mediterrâneo, surgiram outros povos mais evoluídos, os Fenícios, os Gregos e os Cartagineses, cuja actividade principal era o comércio.

 

 Os Romanos foram um povo proveniente de Roma que chegaram no séc. III a.C.

 Os Romanos trouxeram alguns dos seus costumes para a Península Ibérica.

·        Desenvolveram as culturas do trigo, da vinha e da oliveira.

·        Criaram indústrias de tecelagem, as minas as pedreiras e as olarias.

·        Criaram locais de comércio e usavam a moeda.

·        Construíram estradas e pontes.

·        Trouxeram o latim e a religião cristã.    

Durante o período da ocupação romana, nasceu Jesus Cristo que deu origem ao cristianismo.

 

Os Bárbaros invadiram o império Romano e fixaram-se na Península Ibérica. De entre eles destacavam-se os Visigodos que conseguiram dominar toda a Península e formar um reino que durou 300 anos.

 

O domínio dos Bárbaros terminou com a invasão dos Árabes ou Muçulmanos.

 

Publicado por gorety às 01:31

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008

Tranglomanglo

Minha mãe teve dez filhos
todos dez dentro de um pote
deu o tranglomanglo neles,
e não ficaram senão nove.


Desses nove que ficaram
foram amassar biscoito:
deu o tranglomanglo neles,
não ficaram senão oito.


Desses oito que ficaram
foram pentear o tapete:
deu o tranglomanglo neles,
não ficaram senão sete.


Desses sete que ficaram
foram esperar os reis:
deu o tranglomanglo neles,
não ficaram senão seis.


Desses seis que ficaram
foram matar uma rês:
deu o tranglomanglo neles,
não ficaram senão três.


Desses três que ficaram
foram dar comida aos bois:
deu o tranglomanglo neles,
não ficaram senão dois.


Desses dois que ficaram
foram matar um perú:
deu o tranglomanglo neles,
e não ficou senão um.


E esse um que ficou
foi ver amassar o pão:
deu o tranglomanglo nele,
e acabou-se a geração.


Tags:
Publicado por gorety às 19:53

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

O meu novo brinquedo

Adorei: Pequeno, leve e fácil de transportar...

(Não é um Magalhães como já perguntaram!)

Publicado por gorety às 21:25

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Parte decimal

O número 247 470, 789 é composto por:

Parte inteira - 247 470

Parte decimal - 0,789 (789 milésimas)

 

Relembra:

Uma décima - 0,1

Uma centésima - 0,01

Uma milésima - 0,001

 

Tags:
Publicado por gorety às 19:49

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Granizo no Pico do Areeiro

A minha colega Graça enviou-me um email com fotos do granizo que caiu no Pico do Areeiro.

Eu não tirei nenhuma foto porque a polícia não deixou passar (e fez muito bem a estrada estava intransitável). Segurança em primeiro lugar!

Conclusão: Apanhei frio, fiquei doente, não bebi poncha e não vi "NEVE" nenhuma!

Não sei quem tirou as fotos mas está de parabéns!

 

Data: 1/11/2008
Publicado por gorety às 19:10

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Critérios Avaliação (Fichas)

Muito Fraco

0-24

Fraco

25-39

Insuficiente

40-49

Suficiente

50-69

Bom

70-89

Muito Bom

90-100

Publicado por gorety às 11:15

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Frei João Sem Cuidados

O rei ouvia sempre falar em Frei João Sem Cuidados como um homem que não se afligia com coisa nenhuma deste mundo.
- Deixa estar, que eu é que te hei-de meter em trabalhos!
Mandou-o chamar à sua presença e disse-lhe:
- Vou dar-te uma adivinha e, se dentro de três dias não me souberes responder, mando-te matar. Quero que me digas quanto pesa a Lua, quanta água tem o mar, e o que é que eu penso?
Frei João Sem Cuidados saiu do palácio bastante atrapalhado, pensando na resposta que havia de dar àquelas perguntas. O seu moleiro encontrou-o no caminho e lá estranhou de ver Frei João Sem Cuidados de cabeça baixa e macambúzio.
- Olá, senhor Frei João Sem Cuidados, então que é isso que o vejo tão triste?
- É que o rei disse-me que me mandava matar se dentro de três dias eu não lhe respondesse a estas perguntas: Quanto pesa a Lua? Quanta água tem o mar? O que ele pensa?
O moleiro pôs-se a rir e disse-lhe que não tivesse cuidados, que lhe emprestasse o hábito de frade, que ele iria disfarçado e havia de dar boas respostas ao rei.
Passados os três dias o moleiro, vestido de frade, foi pedir audiência ao rei. O rei perguntou-lhe:
- Então quanto pesa a Lua?
- Saberá Vossa Majestade que não pode pesar mais do que um arrátel, porque todos dizem que ela tem quatro quartos.
- É verdade... E agora: quanta água tem o mar?
Respondeu o moleiro:
- Isso é muito fácil de saber. Mas como Vossa Majestade só quis saber da água do mar, é preciso primeiro que mande tapar todos os rios, porque sem isso nada feito.
O rei achou bem respondido. Mas zangado por ver que Frei João Sem Cuidados se escapava das dificuldades, tornou:
- Agora, se não souberes o que penso, mando-te matar!
O moleiro respondeu:
- Ora Vossa Majestade pensa que está a falar com o Frei João Sem Cuidados, e está mas é a falar com o seu moleiro!
Deixou cair o hábito de frade, e o rei ficou pasmado com a sua esperteza. 

Lenda Popular

Publicado por gorety às 09:44

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 12 de Novembro de 2008

Viriato

Foi um dos principais chefes dos Lusitanos que resistiu à ocupação Romana da Península Ibérica.
Foi assassinado em 139 a C. por um lusitano pago pelos romanos.

Os Lusitanos, que não tinham inicialmente um bom chefe, apareceram aos Romanos como presa fácil na guerra; mas, mais tarde, quando Viriato se tornou o seu chefe, infligiram grandes derrotas aos Romanos. Viriato era pastor desde pequeno, vivendo na montanha. Habituado a comer pouco, a fazer exercícios, a dormir apenas o necessário, não se separando das suas armas e lutando contra animais e malfeitores, ele tornou-se famoso e foi escolhido como chefe dos Lusitanos. Ao vencer os seus combates, foi admirado pelo seu valor e tornou-se famoso como chefe militar.


Viriato e outros Lusitanos.

Funeral de viriato:

"O cadáver, magnificamente vestido, foi queimado numa pira, onde sacrificaram numerosas vítimas, enquanto os soldados corriam em volta, formados, empunhando armas e cantando, à maneira bárbara, as suas glórias em honra do herói. Por fim, duzentos pares de guerreiros efectuaram simulacros de combates e não abandonaram o local enquanto o fogo se não extinguiu por completo.

Pintura: "A morte de Viriato", por José de Madrazo

D. Caio

Era um alfaiate muito poltrão, que estava trabalhando à porta da rua; como ele tinha medo de tudo, o seu gosto era fingir-se de valente. Vai de uma vez viu muitas moscas juntas e de uma pancada matou sete. Daí em diante não fazia senão gabar-se:
- Eu cá mato sete de uma vez!
Ora o rei andava muito aparvalhado, porque lhe tinha morrido na guerra o seu general Dom Caio, que era o maior valente que havia, e as tropas do inimigo já vinham contra ele, porque sabiam que não tinha quem mandasse a combatê-las. Os que ouviram o alfaiate andar a dizer por toda a parte: “Eu cá mato sete de uma vez!” foram logo metê-lo no bico do rei, que se lembrou de que quem era tão valente seria capaz de ocupar o posto de Dom Caio.
Veio o alfaiate à presença do rei que lhe perguntou:
- É verdade que matas sete de uma vez?
- Saberá Vossa Majestade que sim.
- Então nesse caso vais comandar as minhas tropas e atacar os inimigos que me estão cercando.
Mandou vir o fardamento de dom Caio e fê-lo vestir ao alfaiate, que era muito baixinho, e que ficou com o chapéu de bicos enterrado até às orelhas; depois disse que trouxessem o cavalo branco de Dom Caio para o alfaiate montar. Ajudaram-no a subir para o cavalo, e ele já estava a tremer como varas verdes; assim que o cavalo sentiu as esporas botou à desfilada, e o alfaiate a gritar:
- Eu caio, eu caio!
Todos os que o ouviam por onde passava diziam:
- Ele agora diz que é o Dom Caio; já temos homem.
O cavalo, que andava acostumado às escaramuças, correu para o sítio em que se combatia, e o alfaiate com medo de cair ia agarrado às crinas, a gritar como um desesperado:
- Eu caio, eu caio!
O inimigo, assim que viu o cavalo branco do general valente e ouviu o grito: “Eu caio, eu caio!”, conheceu o perigo em que estava, e disseram os soldados uns para os outros:
- Estamos perdidos, que lá vem o Dom Caio; lá vem o Dom Caio!
E botaram a fugir à debandada; os soldados do rei foram-lhes no encalço e mataram-nos, e o alfaiate ganhou assim a batalha só em agarrar-se ao pescoço do cavalo e em gritar: “Eu caio”.
O rei ficou muito contente com ele e, em paga da vitória, deu-lhe a princesa em casamento, e ninguém fazia senão louvar o sucessor de Dom Caio pela sua coragem.

Teófilo Braga, Contos Tradicionais do Povo Português

Terça-feira, 11 de Novembro de 2008

Milagre das Rosas

D. Isabel, mulher do Rei D. Dinis, era tão boa e amiga dos pobres que ainda em vida lhe atribuíam milagres.

Mais tarde, o Papa veio a canonizá-la, ou seja, a reconhecê-la como Santa.

Numa manhã fria de Inverno a Rainha saiu do palácio levando pães nas pregas do manto para distribuir. O Rei encontrou-a e perguntou-lhe o que levava tão bem escondido. Ela ficou embaraçadíssima, porque não gostava de divulgar as suas boas acções e respondeu-lhe:

- São rosas, Senhor!

O Rei estranhou.

- Rosas em Janeiro?

Muito corada de olhos baixos, Santa Isabel abriu o manto... e o pão transformara-se em rosas!

Publicado por gorety às 16:39

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Provérbios

- No dia de S. Martinho vai à adega e prova o teu vinho.
- Mais vale um castanheiro do que um saco com dinheiro.
- Dia de S. Martinho fura o teu pipinho.
- Do dia de S. Martinho ao Natal, o médico e o boticário enchem o teu bornal.
- Pelo S. Martinho mata o teu porquinho e semeia o teu cebolinho.
- Se o Inverno não erra caminho, tê-lo-ei pelo S. Martinho.
- Se queres pasmar teu vizinho lavra, sacha e esterca pelo S. Martinho.
- Dia de S. Martinho, lume, castanhas e vinho.
- Pelo S. Martinho, prova o teu vinho, ao cabo de um ano já não te faz dano.
- Pelo S. Martinho mata o teu porco e bebe o teu vinho.
- Pelo S. Martinho semeia favas e vinho.
- Pelo S. Martinho, nem nado nem cabacinho.
- Água-pé, castanhas e vinho faz-se uma boa festa pelo S. Martinho.

Tags:
Publicado por gorety às 16:29

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Adivinhas

1- Tenho camisa e casaco
Sem remendo nem buraco
Estoiro como um foguete
Se alguém no lume me mete

1- Castanha

 

2- Se me rio... de mim sai uma donzela
Mais donzela do que eu
Ela vai com quem a leva
Eu fico com quem me deu

2- Ouriço

 

3- Qual a coisa qual e ela
Tem três capas de Inverno
A segunda é lustrosa
A terceira é amargosa

3- Castanha

 

4-Tem casca bem guardada
Ninguém lhe pode mexer
Sozinha ou acompanhada
Em Novembro nos vem ver

4- Castanha

Tags:
Publicado por gorety às 16:14

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Lenda do São Martinho

    

      Num dia tempestuoso, ia São Martinho, valoroso soldado, montado no seu cavalo, quando viu um mendigo quase nu, tremendo de frio, que lhe estendia a mão suplicante e gelada.
     S. Martinho não hesitou: parou o cavalo, poisou a sua mão carinhosamente na do pobre e, em seguida, com a espada, cortou ao meio a sua capa de militar, dando metade ao mendigo.
     Apesar de mal agasalhado e de chover torrencialmente, preparava-se para continuar o seu caminho, cheio de felicidade, quando, subitamente, a tempestade se desfez, o céu ficou límpido e um sol de Estio inundou a terra de luz e calor.
     Diz-se que Deus, para que não se apagasse da memória dos homens o acto de bondade praticado pelo Santo, todos os anos, nessa mesma época, cessa por alguns dias o tempo frio e o céu e a terra sorriem com a bênção dum sol quente e miraculoso.

Publicado por gorety às 16:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Hoje foi dia de Magusto

Publicado por gorety às 15:50

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Pão-Por-Deus

A semana passada foi uma semana cheia de trabalho: Fizemos revisões e as primeiras fichas de avaliação.

Na sexta-feira (31 de Outubro) comemorámos o Pão-Por-Deus e o Halloween! Foi um daqueles dias muito animados.

História da semana.

Após a partilha do Pão-Por-Deus.

Os saquinhos construídos na curricular e enfeitados na aula de Expressão Plástica. Ficaram muito bonitos!

Tags:
Publicado por gorety às 15:23

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Mais sobre mim

.Pesquisar neste blog

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Posts recentes

. Quadro magnético

. Jogo Letroca

. Semana da cultura

. Jogos da NASA

. Completa a sequência

. Ed Pegg Jr puzzles

. C.S.M.

. Metro quadrado

. Metro quadrado

. Barbie

. António Barroso Cruz

. Àreas - 100 cm2 ou 1 dm2

. Cálculo da Área

. Quantos rectângulos tem a...

. Estrelinha mágica

. Cortejo Trapalhão

. Memoriza uma figura e seg...

. Dia da mulher

. Desfile de Carnaval

. Projecto CEM-Bingo da div...

. Santo Amaro

. Actividades de Natal

. Uma calculadora..."Fixe"

. Multiplicar por 9

. Recorda as Tabuadas

. Multiplicação

. Adição

. Divisão

. Determinantes Demonstrati...

. Determinantes Possessivos

. Determinantes Artigos

. Teatro os Palhacinhos

. Passeio-Dia da Montanha 2...

. Ser Professor é...

. Projecto CEM-Trabalho com...

. Primeiros povos da Penísu...

. Tranglomanglo

. O meu novo brinquedo

. Parte decimal

. Granizo no Pico do Areeir...

. Critérios Avaliação (Fich...

. Frei João Sem Cuidados

. Viriato

. D. Caio

. Milagre das Rosas

. Provérbios

. Adivinhas

. Lenda do São Martinho

. Hoje foi dia de Magusto

. Pão-Por-Deus

.Arquivos

. Março 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.Tags

. todas as tags

.Favoritos

. Lugares de sonho - Madeir...

. São Jorge - Santana

. Paúl da Serra

. Cogumelos

. Dias Frios - Pico Ruivo

. São Vicente

. Queimadas - Santana

. Lagoa do Lugar de Baixo

. Rancho - Santana

. Miradouro da Portela

.Links

.As minhas fotos

blogs SAPO
badge

.Relógio

.Subscrever feeds